segunda-feira, 28 de maio de 2007

sucumbiram

Edson Bueno de Camargo


tranquei uns gemidos em gavetas
e uns sussurros em caixas de papelão

no sótão tens objetos que ocupam (as caixas)
estas que se acumulam
e se devoram

guardar lembranças é matá-las
em sua essência
colocar o sumo da memória em estanques
Psique peregrinando entre os templos de Demeter


quartos de guardados são cemitérios de almas
não há paraíso para reminiscências
há sempre improvisos de inferno
tentação de olhar para trás

(sucumbiram Orfeu, a mulher de Lot, as vítimas da Medeia)

há sempre o risco de se tornar uma estátua de sal

Um comentário:

fernando disse...

muito bom velho, parabéns!!!
forte abraço