quinta-feira, 7 de junho de 2007

uma concha

Edson Bueno de Camargo

uma concha contém um universo
nos desenhos de sua estrutura
um infinito se soma
aos números que se repetem

puxa o fio do começo
retorna a mesma meada
une-se onde tudo termina

quantos quilômetros caminha
uma formiga, por dia?
e não percebemos caminhos traçados a frio

porque somos um grão de nada
o pó que se assenta sobre uma partícula de areia
diante das distâncias das estrelas
e nos achamos superiores às formigas

o universo nos esmaga sob os pés
enquanto caminha distraído

Um comentário:

Leticia disse...

Belissimo, Edson, realmente o universo conspira mais contra nós do que a nosso favor. Cabe a nós, seres pequeninos, encontrarmos grandeza em nossos corações para achar beleza pela vida afora.