sábado, 27 de fevereiro de 2010

deserto


Edson Bueno de Camargo



formigas carregam
o amarelo
que um dia
foi trazido pelo vento

observado bem de perto
o meio fio
é um deserto de pedras vermelhas
aridez de obstáculos ardentes
tudo é sólido granito

mesmo depois de nossa espécie extinta
as formigas carregarão
as flores caídas na rua





I PRÊMIO LITERÁRIO CIDADE POESIA – poema classificado em 16º para publicação em antologia  - Poesia: Deserto -  promovido pela Associação de Escritores de Bragança Paulista - ASES em parceria com a Prefeitura Municipal de Bragança Paulista, por intermédio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Bragança Paulista -  2009.

2 comentários:

Nydia Bonetti disse...

Uma a uma, seguirão as formigas... Talvez levem flores azuis.
Uma beleza tua poesia, Edson. Abraços!

José Carlos Mendes Brandão disse...

Repito a Nydia: Uma beleza tua poesia, Edson. Acho que eu escreveria mais ou menos assim.
Abraços.