sexta-feira, 18 de setembro de 2009

tenho sapatos rotos




Edson Bueno de Camargo


Poema conversando com Leonard Cohen

riscados de pedra e ladeira abaixo
tenho sapatos de pedra branca
e a terra insalubre de minha infância
o saibro que se desfazia ao vento e a água
e da infâmia acústica de meus ouvidos

tenho os pés lavados de agora
na torneira da chegada
e asas de santo vagabundo de estrada

tenho a beatitude do agora
e o medo obscuro que nunca me chegue a morte

tenho asas dobradas dentro de sapatos rasos
rasgadas à seda de uma lágrima
calçados de caos e areia diluviana

antes a dúvida perturbadora
dos incensos e sírios nas igrejas
da fé não respondida
à certeza que carrego agora

2 comentários:

José Carlos Brandão disse...

meus sapatos gastos
trazem nas solas o caos
e a fé nas asas

Eliana Mora (El) disse...

pés desnudados
a ver ouvir pensar
Leonardo
música, poesia

algo me sussura
que temos por onde andar

beijo

El